segunda-feira, 16 de abril de 2018

7º Festival de Música e Cultura de Rua de Bangu: Mães do Mundo

Quando? Sábado, 5 de maio, a partir das 17h. Onde? Praça Guilherme da Silveira, em Padre Miguel.
Divulgação
Veja a chamada dos organizadores:

Ser mãe está longe de padecer no paraíso. É viver cada presente, no presente dado ao mundo, mesmo sabendo e refutando que todos serão uma hora ou outra, do mundo. Cidadãos do mundo, parafraseando Chico Science.

É complicado para quem não detenha e sinta a dor do parto falar, até por protagonismo de causa, mas a data mais que pede, exige um reconhecimento para além da representatividade, é de vida, sabe?! É saber e propagar o berço da fecundação, da luta e autoafirmação do hoje, mais do que nunca! A minha, a tua, a nossa mãe é cerne de afeto e sabedoria...mil e duas utilidades, porque tem que gerenciar até a milésima primeira, que não aparece nos comerciais de TV.

Nesse gancho, não podemos deixar de homenagear uma mãe específica. Uma mulher preta, nascida no Complexo da Maré, que teve que superar todos (e mais alguns) obstáculos que a ilusória meritocracia prega! Venceu a oferta de uma vida errada, uma gravidez na pós adolescência, a falta de políticas públicas onde morava, os defuntos no seu portão pela manhã, uma graduação e pós-graduação na contramão de muitos ao redor. Uma mulher, mãe, que sempre esteve envolvida em movimentos socioculturais e que nunca abaixou a cabeça para ninguém, muito menos discursando numa plenária, corroborada por mais de 46 mil votos. Nada mais justo que dedicar esta edição à ela... Marielle vive e está mais que presente, mais que pretérito, para que possamos com o resgate do sentimento de humanidade e empatia, mudar nossa realidade e consequente futuro!

O Festival é pelas mães da Maré, mães da Rocinha, mães da Vila Aliança, mães da Candelária, mães de Vigário, mães de Maricá, mães da Praça de Maio, mães da Síria e todas as demais que acordam cedo e enfrentam a labuta diária nesses tempos obscuros! Todas as mães estão mais que convidadas para nossa intervenção. Venham ajudar a construir e irradiar todo o valor e amor envolvidos, primeiro em ser mulher, segundo em carregar no ventre tudo que está por vir!

E que toda adversidade seja transformada em luta! Mães do mundo: uni-vos!
Postagem Anterior
Proxima Postagens

Postado Por:

0 comentários:

Deixe aqui o seu comentário.




Arquivo do portal